Food truck ainda é uma opção de negócio?

Será que cabe mais um?

Por Gazeta Notícia em 21/06/2024 às 12:56:49

Muitos empreendedores se fazem essa pergunta quando o assunto é food truck, a chamada alimentação móvel, que tomou conta dos grandes centros e adentrou também pelas pequenas cidades, ganhando um espaço considerável a partir de 2014.

Essa verdadeira cozinha sobre rodas ganhou ainda mais importância durante a pandemia, principalmente, por possibilitar um certo distanciamento social, pois os food trucks estão localizados em grandes espaços abertos, assim, não só conseguiram se adaptar às exigências sanitárias como também atrair novos clientes em razão disso.

Ainda vale a pena abrir um food truck? | Exame

Um dos grandes diferenciais dos food trucks é a flexibilidade, por isso os empreendedores desses estabelecimentos acompanharam o comportamento do cliente, inovaram e eles continuam, portanto, ocupando espaços no setor de alimentação fora do lar e permitindo o crescimento do número de negócios. Um aspecto que contribuiu para a reinvenção desse modelo de negócio foi a abertura de novos canais para recebimento de pedidos dos clientes. A presença nas redes sociais, formando seguidores e consequentemente novos clientes, assim como o cadastro em aplicativos e sites de pedidos, também abriu grandes possibilidades para os empreendedores.

Uso de celular durante refeições aumenta ingestão de calorias, mostra pesquisa – A Chata das Dietas

Além disso, as empresas do setor se dispuseram a compreender as necessidades dos seus clientes, seu diferencial no cenário e adaptaram-se procurando novos fluxos, reorganizando a operação para as novas formas de interação e entrega, bem como utilizando a tecnologia para alcançar novos clientes.

E para quem pensou que o mercado já pudesse estar saturado para a experiência dos food trucks, a presença de grandes chefs de cozinha atuando nesse formato levou para as ruas a alta gastronomia e a tornou mais acessível à grande parte da população, o que significa que há sempre espaço para inovar.

A RESSACA DA COMIDA DE RUA - Sindal

A alimentação móvel, nos seus diversos formatos, está nas listas de principais tendências para o setor de alimentos e bebidas, o que demonstra que o modelo está consolidado, especialmente por sua grande possibilidade de adaptação, já entrando nas tendências pop store e por entregar alimentação de alto padrão sem que o cliente precise ir a um restaurante cinco estrelas.

O investimento para um food truck é relativamente alto, pois vai exigir um veículo utilitário e ainda equipá-lo com uma cozinha para a produção do alimento. É importante também pensar nos custos com funcionários e o aluguel de um ponto para a atividade, caso pense em ficar fixo. As possibilidades de faturamento variam de acordo com a localização, e uma boa opção para incrementar a renda são os grandes eventos. Vale lembrar que existem também as franquias que, com a marca já consolidada, podem trazer o retorno de forma mais rápida.

9 comidas de rua mais populares pelo mundo - Viajar pelo Mundo

É possível pensar em formatos variados para as comidas de rua, desde o carrinho de cachorro-quente até a gastronomia mais refinada, usando a estrutura de uma carreta. Enfim, o fato de já existirem muitos negócios semelhantes não significa que não cabe mais um ou o fato de ainda não existir significa que seja a melhor opção de empreendimento. A capacidade do empreendedor de acompanhar tendências, compreender seu consumidor e reinventar-se é que fará sempre a diferença para o sucesso.

Fonte: SEBRAE

Comunicar erro
GAZETA NOTICIA

Comentários